Autoridades prendem 3 suspeitos de golpe disfarçado de investimento em criptomoedas na Zâmbia

O esquema arrecadou mais de US$2,4 milhões

Recentemente três suspeitos de operarem um esquema de investimento em criptomoedas foram presos na Zâmbia.

Orient Rio Zekko, Tapiwa Chriwa e Hilda Agnes Raubenheimer, diretores da Heritage Coins Resources Limited, arrecadaram mais de US$2,4 milhões de indivíduos que acreditaram estar investido em criptomoedas.

O trio agora enfrenta acusações de envolvimento em atividades de lavagem de dinheiro, obtenção de capital sob falso pretexto, participação/condução de esquema de circulação de capital e operação de negócios não-licenciados.

As prisões ocorreram menos de um mês após o Banco Central da Zâmbia declarar que criptomoedas não possuem curso legal no país. De acordo com o banco, a medida tem como motivação o interesse público, visto que frequentemente surgem investigações quanto ao status legal do Bitcoin.

“Primeiro, criptoativos não possuem curso legal na República da Zâmbia. Segundo, o Banco Central não supervisiona nem regulamenta o cenário das moedas digitais. Como consequência, toda e qualquer atividade relacionada à compra, negociação ou uso destes ativos é realizada por conta e risco do detentor”

FONTE: CCN