Bitcoin está se preparando para uma escalada?

Desde o início de setembro, o valor do Bitcoin aumentou gradualmente de US$6100 para US$6550, testando a resistência localizada em US$6800 em duas ocasiões.

Leia mais: SEC revisará em novembro as propostas de ETFs de Bitcoin anteriormente rejeitadas

O Bitcoin experienciou quatro quedas em seu valor durante os últimos 30 dias, e cada queda consecutiva no valor do ativo se estabilizou em uma região mais alta do que o declínio anterior.

No dia 9 de setembro, o valor do Bitcoin caiu para cerca de US$6100 durante a primeira queda do mês. No dia 16 de setembro, uma semana após a queda inicial seguida de uma correção, o valor do Bitcoin caiu para US$6250, um ponto mais do que a queda anterior de US$6100.

No dia 26 de setembro, cerca de 10 dias após a segunda queda, o valor do BTC caiu para US$6400, US$150 acima da região para onde o BTC caiu no dia 16 de setembro. No dia 4 de outubro, sua mais recente queda, a maior criptomoeda do mercado ficou pouco acima de US$6400.

Bitcoin está passando por uma recuperação gradual?

Tendo em vista que o Bitcoin observou a linha de suporte em US$6 mil se fortalecer, e o impulso na marca de US$6550 se intensificou, é muito provável que o ativo continue se engajando em uma recuperação gradual em outubro.

Um rápido aumento no valor, de US$6 mil para uma região mais alta, como US$7 mil e US$8 mil a curto prazo, semelhante à sua movimentação de US$6800 para US$8 mil no início do ano, não é provável em razão do declínio em seu volume.

No dia 6 de outubro, o volume de troca do Bitcoin caiu de US$4 bilhões para US$3,2 bilhões no Coinmarketcap, e de US$2,6 bilhões para US$2 bilhões no CoinCap.io, da ShapeShift, sugerindo que um aumento exponencial no valor do Bitcoin não deve acontecer a curto prazo.

Caso o Bitcoin continue sustentando seu impulso demonstrado em setembro, é possível que ele rompa o nível de resistência localizado em US$6800, potencialmente adentrando a marca dos US$7 mil.

Contudo, em consideração aos desenvolvimentos positivos feitos no Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos, referentes a regulamentação, muitos analistas esperam que o BTC ultrapasse grandes níveis de resistência, localizados em US$8 mil e US$9 mil.

Masayuki Tashiro, um proeminente analista do mercado japonês, disse em agosto:

“Pessoalmente, estou sendo otimista e, quando as regulamentações tomarem forma em outubro, os investidores se sentirão seguros e voltarão para o mercado. Espero que as coisas não superaqueçam como no ano passado, mas eu acredito que o BTC pode recuperar o valor de US$9020 nesse período.”

Recuperação gradual é mais provável do que uma explosão

Bitcoin e o resto do cripto mercado sofreram quedas de 69% a 80% nos últimos 9 meses, apresentando algumas das quedas mais acentuadas nos últimos anos.

Uma bolha no curto prazo geralmente é seguida com uma recuperação gradual em valor, volume e demanda do mercado. Embora o mercado tenha começado a demonstrar uma fadiga de venda, além de claros sinais de um fundo na faixa de US$200 bilhões em capitalização, uma recuperação gradual pode ser mais benéfica para o BTC a longo prazo.

Leia mais: Noruega estabelece novas regras aos provedores de criptomoedas

Fonte: CCN



As melhores taxas e transações em tempo real, só na 3xbit.


Comece agora 3xbit.com.br!