Bitmain libera a venda do novo chip de mineração 7nm

A tecnologia possibilita menor consumo de energia e mineração mais rápida

A Bitmain, grande mineradora chinesa, liberou hoje a venda do novo chip de mineração de Bitcoin 7nm.

De acordo com um anúncio realizado em setembro, a taxa de hash oferecida pelos mineradores é consideravelmente mais rápida, embora nenhum detalhe tenha sido especificado.

A Bitmain oferece dois modelos separados de Antminer,  o S15 e o T15.

“Estamos anunciando oficialmente o lançamento de novos chips de mineração 7nm, que apresentam taxas de hash líderes do setor desenvolvidas para minerar o algoritmo SHA256. Ofereceremos dois modelos, o Antminer S15 e o T15.”

A tecnologia utilizada no projeto é referida pela Bitmain como uma das “mais avançadas do mundo”. Cada um dos novos chips ASIC utilizam mais de um bilhão de transmissores.

A tecnologia 7nm também permite um menor consumo de energia e uma mineração mais rápida.

De acordo com Jihan Wu, CEO da Bitmain, os chips irão atingir uma relação entre o consumo de energia e a capacidade de mineração, “que é de apenas 42J/T”.

Diversas empresas ao redor do mundo buscam competir com a Bitmain e se destacar no setor.

No dia anterior ao anúncio da empresa, o Bitfury Group reveleu o próprio chip ASIC 14nm, o Bitfury Clarke, também customizado para a mineração de Bitcoin SHA256. De acordo com o grupo, o chip pode executar uma taxa de hash de até 120 gigahashes por segundo.

Recentemente o WeBitcoin noticiou que a AMD, concorrente americana, se aliou a diversas empresas de tecnologia para desenvolver 8 novas máquinas de mineração comercializadas como “blockchain compute solutions“. Dentre as parcerias, se destacam a ASUS, Sapphire e Biostar.

FONTE: BITCOIN MAGAZINE