Fincen: Governo iraniano está utilizando criptomoedas para contornar sanções americanas

Transações utilizando Bitcoin beiram US$3,8 milhões por ano desde 2013

Recentemente, a Rede de Repressão à Crimes Financeiros (Fincen) alertou instituições financeiras americanas de que o governo do Irã estaria utilizando criptomoedas para se esquivar de sanções econômicas.

A organização destacou a necessidade de monitorar os registros blockchain das transações vinculadas ao país.

De acordo com a imprensa, a Fincen emitiu o alerta para a identificação de “transações potencialmente ilícitas relacionadas à República Islâmica do Irã”.

Foi apresentado um documento contendo uma longa seção dedicada aos criptoativos. Dentre os dados há uma estimativa de que “desde 2013, o uso de criptomoedas pelo Irã inclui pelo menos US$3,8 milhões em transações de Bitcoin por ano”.

“…criptoativos são um sistema de pagamento emergente que pode apresentar caminhos potenciais para indivíduos e entidades se esquivarem se sanções.” 

Diversos relatórios indicam que o Banco Central do Irã proibiu instituições financeiras nacionais de possuírem qualquer vínculo com criptomoedas. Entretanto, a Fincem afirmou que tanto empresas quanto cidadãos iranianos possuem acesso à plataformas online.

Leia mais: Banco da Zâmbia declara que criptomoedas não possuem curso legal no país

De acordo com a organização, a troca P2P representa um volume significativo na atividade.

“Aqueles que realizam a troca P2P podem operar como estrangeiros não registrados (companhias de serviços monetários) em jurisdições que proíbem tal prática”

Ainda mais, a Fincen deixou claro que as instituições financeiras americanas devem estar cientes da natureza “altamente dinâmica” do mercado das criptomoedas.

“Novas companhias de moedas digitais podem incorporar ou operar no Irã com mínima atenção ou presença (…). As instituições devem considerar uma revisão nos registros blockchain para atividades que podem ter início um fim no Irã.”

A organização também afirmou a necessidade de monitorar transações bancárias  de contas locais.

Leia mais: Panic Buy Bitcoin – ou – Panic Sell Tether

FONTE: BITCOIN.COM