O que são Atomic Swaps?

por Gino Ferreira

17/07/2018 - 9:45 am

O que são Atomic Swaps?

Atomic swaps, ou trocas atômicas entre cadeias, são trocas de uma criptomoeda por outra, sem a necessidade de confiar em um terceiro. Sendo um avanço tecnológico relativamente novo, as trocas atômicas entre cadeias estão buscando revolucionar a forma como usuários transacionam entre si. Atualmente, se eu tenho 5 Bitcoins e quero 100 Litecoins, eu vou a uma exchange, que é um terceiro. Contudo, com as atomic swaps, se você tem 100 Litecoins e quer 5 Bitcoins, nós podemos fazer uma troca direta. A fim de prevenir um cenário onde você me envia suas 100 Litecoins e eu deixo de enviar minhas 5 Bitcoins, as atomic swaps utilizam os chamados hash time-locked contracts (HTLCs).

Os Hash time-locked contracts garantem que o processo de atomic swap seja completamente desprovido da necessidade de confiar em alguém, bastando que ambas as partes preencham os requerimentos da negociação. Os HTLCs requerem o pagamento da quantia proposta para reconhecerem seu recebimento antes de um prazo, gerando uma prova de pagamento criptografada. Caso ela não seja paga, o recebedor perde o direito de reivindicar seu pagamento, fazendo com que os fundos consequentemente retornem para aquele que está enviando.

Ademais, para que a troca dos meus Bitcoins pelas suas Litecoins aconteça, ambos devemos submeter nossas transações para nossos respectivos blockchains. Para que eu possa receber as 100 Litecoins enviadas por você, eu devo apresentar um número que só eu conheço, utilizado para gerar uma hash criptografada, que fornecerá a prova de pagamento. De forma semelhante, para que você receba minhas 5 Bitcoins, deve realizar o mesmo processo.

Requerimentos das Atomic Swaps

Por mais que esta tecnologia seja animadora, ainda existem requerimentos fundamentais para que uma moeda possa suportar atomic swaps. Um dos requerimentos é a implementação da Lightning Network.

Se um hash time-locked contract pode ser tratado como o elo entre dois blockchains, a LN é a responsável por vincular os canais de pagamento. Ou seja, para que eu possa trocar suas Litecoins pelas minhas Bitcoins, eu preciso estar ligado a você por um canal de pagamento. A Lightning Network é responsável por isso.

Além disso, para que uma transação ocorra entre dois blockchains diferentes, é necessário que ambos os blockchains compartilhem a mesma função de hash criptográfica, como a SHA-256. Este é um requerimento que visa garantir que o hash-time locked contract funcione de forma adequada quando estiver na parte em que um número deve ser apresentado, após ser gerado pela função de hash.

Em que pé estamos?

Se as notícias continuarem da forma que estão, o futuro das trocas atômicas entre cadeias parece promissor. O criador da Litecoin, Charlie Lee, completou atomic swaps bem sucedidas utilizando Litecoin em troca de Bitcoin, Vertcoin e Decred. Com inovação contínua, o desejo é que a tecnologia de atomic swaps viabilize a existência de exchanges descentralizadas, que serão convenientes para os usuários comuns. Contudo, a condição para o sucesso destas atomic swaps são daemons locais para estas moedas.

Isso quer dizer que, para que o usuário comum realize uma atomic swap entre duas criptomoedas, ele deverá baixar os blockchains das moedas. Como você pode ter imaginado, esse processo não é muito prático para o usuário comum. Entretanto, outra atomic swap bem sucedida pode ter apresentado a solução para este problema.

A equipe Komodo, que está tentando construir uma exchange descentralizada chamada BarterDEX, conseguiu completar de forma bem sucedida uma atomic swap utilizando o servidor Electrum. Isso é importante, pois o servidor Electrum permite que um usuário interaja com uma criptomoeda sem a necessidade de baixar todo o seu blockchain. Consequentemente, isso torna o prospecto de exchanges descentralizadas mais prático.

Para concluir, existem diversas exchanges descentralizadas que estão utilizando esta tecnologia, a fim de mudar completamente a forma como usuários transacionam. Projetos como Blocknet, que busca criar a internet de blockchains por meio da utilização de atomic swaps; até mesmo a criação de exchanges semi-descentralizadas como a Lykke, que não cobram comissões em trocas. Tudo isso torna desnecessário afirmar que a tecnologia blockchain, mais precisamente as atomic swaps, é um setor a se observar.

Fonte: CryptoCompare