Após uma primavera onde diversas altcoins testemunharam quedas, o mercado das criptomoedas ferveu no final do ano passado. Um grande número de altcoins apresentou aumentos consideráveis em seus valores dentro de duas a três semanas. Por exemplo, Ripple (XRP), Stellar (XLM), Verge (XVG), Cardano (ADA) cresceram de 5 a 10 vezes, assim como a Tron (TRX) e a Verge – tendo estas crescido 20 e 30 vezes, respectivamente.

Muitas altcoins provaram que possuem um crescimento estável: grandes moedas, como o Ethereum (ETH), que possuem uma grande capitalização, também apresentaram um crescimento satisfatório. Deve-se notar que o aumento nos valores acompanhou o valor estável do Bitcoin, o que quer dizer que os lucros gerados não se dão apenas em dólares, mas também em bitcoins.

Consequentemente, investindo uma quantia baixa de BTC em XVG ao valor de 50 Satoshi no início de dezembro, um investidor poderia vende-la ao valor de 1500 Satoshis, um lucro de 30 vezes obtido após o decurso de duas semanas. Para realizar bons investimentos nestas moedas, tudo o que você precisava era estar registrado nas três maiores exchanges: Bitfinex, Bittrex e Binance. Lá você ainda teria acesso a uma lista com as novas moedas que poderiam se tornar geradoras de lucro substancial, quando a demanda das mesmas aumentasse a longo prazo.

Heróis desconhecidos

De qualquer forma, há uma outra área do mercado que é ainda menos conhecida, mas não menos lucrativa: cripto ativos emergentes que ainda não estão listados nas grandes exchanges por alguma razão. E isto não surpreende, já que ser listado por uma grande exchange requer muito tempo e esforço de qualquer startup. Isto tem a ver com as centenas de inscrições para listagem que as exchanges recebem todos os dias e não são capazes de processar instantaneamente pois, primeiramente, elas devem analisar todas as especificações técnicas das novas moedas e sua demanda real no mercado.

Sem este processo de análise, muitas moedas aprovadas poderiam atrasar a liquidez de outras, tornariam-se um peso morto ou iludiriam os traders, danificando a reputação da exchange.

É por este motivo que uma grande quantidade de cripto ativos realmente valiosos, com grandes chances de crescimento, começam em exchanges menores, onde as condições para serem listadas são menos rigorosas. É lá onde estas moedas começam a brilhar e aumentam seu valor de forma significativa quando são listadas por alguma grande exchange, como a Bittrex. Estes são ativos que – se lidados corretamente deste o início – tornariam seu investidor muito rico.

Leia mais: Samsung começa a fabricar chips ASIC para equipamentos de mineração de Bitcoins

Pequenas cinco

Trataremos de cinco novos ativos que, se investidos em dezembro de 2017, teriam gerado um excelente ganho para seu investidor, e talvez gerem ainda mais ganhos dentro de um futuro próximo.

Somente os ativos com volume de troca não maior do que $1 milhão foram levados em consideração. Todas as “moedas de m****” que estão crescendo em um cenário de pump and dump foram filtradas. Ativos que são trocados em exchanges maiores como Bitfinex, Bittrex, Poloniex e Binance não foram levadas em consideração também.

Imagem obtida através do site The Cointelegraph

Todos os ativos foram selecionados utilizando-se os seguintes critérios:

  1. Tecnologia e demanda por parte da cripto indústria, ou por outro ramo industrial (sendo a demanda possivelmente maior no futuro).
  2. Trocas realizadas em pequenas exchanges. O preço baixo pode ser resultado do fato de que nem todas as pessoas têm acesso para negociar estes ativos. Portanto, a demanda está baixa no momento, podendo aumentar significativamente após o fechamento de uma parceria e listagem em uma exchange maior.
  3. Preço inicial baixo (provável subvalorização, levando em consideração os critérios anteriores).

RaiBlocks (XRB) é uma moeda, baseada na tecnologia DAG juntamente com a conhecida IOTA, focada em microtransações rápidas. Uma das importantes razões para que esta moeda fosse escolhida é a demanda por tecnologia DAG na indústria e o amplo mercado que propicia sua implementação futura.

Dent (DENT) é usado para compartilhar pacotes de dados pré-pagos. Segundo uma análise realizada pela Cisco, 15% dos dados móveis não são utilizados, sendo esse um mercado de $4,8 bilhões. As opções dos usuários são: compartilhamento de pacotes de dados não utilizados, evitar roaming, compra automática de dados móveis para dispositivos IoT que estejam com o melhor preço. Este conceito é ótimo para as futuras demandas do token DENT, razão pela qual foi selecionado.

Iot Chain (ITC) é uma moeda de uma startup chinesa, que fornece transações high-scalable à indústria da IoT. O projeto é baseado em uma versão high-scalable da DAG. IoT, em geral, é uma tendência na indústria, além de ser um projeto altamente qualificado. É um interessante investimento.

Dragonchain (DRGN) é uma nova plataforma blockchain, desenvolvida pela Disney (sim, a gigante do entretenimento). A plataforma é high-scalable, possui grande funcionalidade e pode ser útil em diversos campos de operação – smart contracts, identity, propriedade intelectual, instrumentos financeiros baseados em p2p, e muitos outros. Ademais, a plataforma está construindo seu próprio ecossistema com uma startup incubator.

Atualmente, a Look Lateral – um projeto italiano que vende artes utilizando a fixação de direitos por blockchain, como também LifeID (identificação através de blockchain) – está desenvolvendo um produto utilizando Dragonchain. De acordo com a grande companhia por trás deste projeto e de suas funcionalidades tecnológicas, este ativo é uma “pequena moeda, grande negócio.”

XTRABYTES (XBY) é uma plataforma para dApps (aplicativos descentralizados), oferecendo oportunidades de alta escalabilidade e descentralização através de tecnologias que vão além das existentes em blockchain. Sua equipe criou um novo método de consenso – uma junção de Proof-of-Signature com o algorítimo Zolt. Este projeto parece promissor, além de ser guiado por novas tecnologias, sendo possível uma alta demanda para sua moeda caso seu produto seja utilizado em grande escala.

A lucratividade gerada ao deixar estas moedas em hold foi comparada à compra e hold de grandes cripto ativos, como ETH e XRP, conforme demonstrado abaixo. RaiBlocks apresentaram uma enorme taxa de aumento de valor, apresentando um aumento de 70 vezes em relação ao valor investido; Dent apresentou um aumento de 23 vezes do capital. Outras pequenas, porém promissoras, moedas tiveram lucros comparáveis à XRP, e significativamente maiores se comparadas à ETH.

Imagens obtidas através do site The Cointelegraph

Parece que estas moedas com uma boa base e tecnologia inovadora eram desconhecidas pela maior parte da comunidade, fazendo com que seus valores aumentem bastante quando investidores descobrem sobre elas (comprando-as de forma massiva). Além das razões fundamentais de investimento, muitas delas provavelmente entendem que, após serem listadas em uma grande exchange, seu valor aumentará ainda mais, momento em que uma vasta comunidade (possuidora de grandes quantias de dinheiro) terá acesso para negociar suas moedas.

Ativos na cripto indústria crescem rapidamente se há um grande fluxo de fundos sendo gerado por novos investidores juntamente com o hold dos primeiros que investiram no projeto. Há um nome específico para isso: HODL. O aumento no valor, neste caso, se dá devido à crescente demanda em conjunto com o diminuto nível de circulação. Após serem listados em grandes exchanges, como Bittrex ou Binance, a demanda aumenta de forma massiva, aumentando ainda mais o seu valor.

Por esta razão, investidores monitoram novas moedas adicionadas nas pequenas exchanges, pois sabem que estes ativos são subestimados devido à falta de atenção e ao baixo índice de circulação. Contudo, o monitoramento constante por ser tedioso, e requer a posse de múltiplas contas, o que toma tempo. Em razão disto, moedas potencialmente atrativas não recebem a devida atenção, porque investidores preferem esperar para comprar um novo ativo quando este é listado em uma grande exchange, resultando em um grande aumento no valor e em uma alta volatilidade: uma grande quantidade de fundos são injetados na moeda imediatamente após sua compra.

Leia mais: Há solução? Criptomoedas se esforçam para registrar ganhos em fase negativa

Como facilitar o acesso a novos ativos

Tendo em vista tudo o que foi dito acima, um dos problemas atuais do mercado é facilitar o acesso a novos ativos para os investidores. De um lado, isso facilitará o investimento por parte dos novos usuários em cripto ativos e, de outro, traria atenção e liquidez para as novas moedas.  Isso seria possível apenas integrando todas as exchanges em uma interface técnica que permitisse trocar múltiplas criptomoedas em um único terminal com apenas um click.

Após lançada, isso ajudaria a trazer outra vantagem para traders e novas moedas: traders poderiam começar a comprar moedas desde o primeiro dia em que estas fossem listadas nas exchanges que fizessem parte da rede integrada, enquanto a moeda apresentaria um crescimento maior em sua linha do tempo.

Este problema já foi abordado por inúmeras equipes especializadas. Uma delas é a B2BX, que teve uma ICO bem sucedida no final do ano passado. Eles planejam criar o B2B, que seria ou o primeiro agregador de exchanges, ou um mercado que ligue os clientes institucionais, forex/DMA e corretores com as exchanges.

Isto posto, quando o produto B2BX for liberado no mercado, as exchanges receberiam mais liquidez. O projeto tem como alvo corretoras, provedores de liquidez e investidores institucionais, sendo que a maioria dos traders teria acesso ao mercado por meio de seus forex ou corretores.

Outra startup que se provou bem sucedida neste assunto foi a Arbidex – a plataforma que integra exchanges em uma única interface através de um mecanismo que automatiza o cálculo de arbitragem. A equipe da Arbidex alega que integrar exchanges, acrescentando uma finalidade como um sistema de arbitragem automática, trará mais liquidez às partes e eliminará as barreiras entre exchanges.

Usando apenas uma conta da Arbidex, o usuário poderá comprar e vender cripto ativos e moedas em todas as exchanges conectadas. Então, adicionar novos ativos em exchanges grandes, como a Binance, ou em exchanges menores, como a Livecoin, habilita automaticamente a negociação dos mesmos para todos os usuários da Arbidex. Atualmente, eles oferecem um avanço para traders, integrando demandas e ativos de múltiplas exchanges, gerando a oportunidade de obter lucro extra.

Uma terceira solução seria o projeto japonês Liquid, que está operando com o apoio da Quinone Corporation. Um dos objetivos do projeto é fornecer liquidez para o mercado das exchanges e criar um registro global de demanda.

Leia mais: Governo estadunidense afirma que Bitcoin é um fork do Bitcoin Cash

O que esperar?

Este ano aparenta ser de amadurecimento para o mercado das exchanges. Com sorte, veremos a introdução de plataformas de corretoras no mercado, além de serviços munidos de ferramentas como terminais de trading profissional, análises e a possibilidade de comprar e vender boa parte dos cripto ativos em uma única janela.

E se 2018 for o ano em que as pequenas moedas se tornam grandes?

AVISO: a presente notícia não serve como sugestão de investimento.

Fonte: The Cointelegraph

Edição: Webitcoin



As melhores taxas e transações em tempo real, só na 3xbit.


Comece agora 3xbit.com.br!